You are currently browsing the category archive for the ‘Design’ category.

Charlie Bucket esta com mais um projeto, dessa vez, ele ataca na moda.

Um vestido construído com 600 tubos e alimentado por uma bomba. Esta bomba faz com que o vestido ganhe vida, pois a intensidade do líquido da movimentos ao vestido.

Localizado no 36º andar do Ana Intercontinental Hotel em Tóquio, esta o mixx. Um moderno e luxuoso bar + lounge.

O design moderno do renomado designer de interiores francês Gweneal Nicholas combina com o inovador coquetel molecular e a cozinha contemporânea para criar um local ímpar para aqueles que a conhecem. O design do mixx também é uma exploração lúdica de luz e sombras, e possui a fusão do artesanal tradicional japones com o design moderno.

O mixx possui uma área de 600 metros quadrados de espaço sofisticado, é composto por três zonas distintas, uma área de bar com mesas de stand-up comum e balcão longo para aqueles que procuram interagir, sala com assento baixo e sofás e o quarto mixx para festas particulares.

Música Orgânica e DJs fazem  a oferta de música fluir para os convidados a cada noite. As opções de comer e beber no mixx Bar & Lounge variam de um buffet  pequeno de almoço  com 45 pratos e uma indulgente sobremesa  por  (¥ 3200), além de uma seleção de tapas espetacularmente apresentadas e lanches para acompanhar a grande variedade de vinhos, cervejas e licores à noite.

Barmen do mundo inteiro e também os japoneses tentam seduzir os clientes com cocktails que levam sua assinatura conhecido simplesmente como “seis dos melhores.” Estes coqueteis  moleculares utilizam espuma e tecnologias culinárias para entregar coqueteis complexos e surpreendente, por exemplo, as características do mixx Mary é manjericão mergulhado em vodka, uma mistura de sucos de tomate e vegetais e é coberto com espuma de mussarela e flocos de pimenta.

O mixx encontra-se em Roppongi, que carecia de um local moderno e diferenciado para as pessoas descoladas.

Pra quem gosta de acampanhar e não liga para privacidade, este modelo de barraca é perfeito.

Nomeada de Tenda Bolha, esta barraca já vem acompanhada de móveis, para você ter o maior conforto na hora de acampar. A Tenda Bolha é fácil de montar, pois já vem com um mini gerador, esse gerador foi acoplado para ligar as luzes internas.

O mais legal desta barraca é que ela é totalmente transparente, ou seja, você pode ver tudo o que acontece ao seu redor, mas as pessoas podem ver você dentro da barraca também.

O conceito dela é bem bacana, diferenciado e traz um requinte que não é visto normalmente nas barracas, mas na minha opinião ela é totalmente não recomendada para juca, economiadas, encontros de arquitetura e afins, afinal sua privacidade realmente vai para as estrelas.

A Tenda é classificada como uma casa portátil, por todo conforto que ela traz internamente.

Via Furniture Fashion

O artista e designer Gabriel Dawe é especialista em criar instalações com fios, pregos e madeiras.

Sua ultima obra possui o nome de Plexus, na verdade é uma série, ao londo de 2010 Gabriel criou quatro tipos diferentes de instalações e as nomeou de Plexus.

A Plexus 5 está exposta na annex gallery em Dallas no Texas. As cores utilizadas e a forma como os fios são entrelaçados criam uma transparência nas instalações, o jogo de luz ajuda muito no efeito visual.

Pra você que tem medo de escuro ou simplesmente tem dificuldades de acender a luz do seu relógio durante a madrugada, o designer Bram Knaapen resolveu seu problema de uma forma bem interessante.

Chamado de Equinox, esse relógio irá mudar a forma como você vê as horas.

As horas se apresentam no formato de 3 blocos coloridos, os minutos em um único blocos e os segundos como uma linha de luz que circula o relógio.

O aparelho utiliza sessenta luzes de LED RGB, ou seja, esses LED’s permitem uma variedade enorme de cores no relógio e o softwear permite que o relógio mude de cor 14 vezes ao dia.

A intensidade dos LED’s aumenta principalmente durante a madrugada.

O designer italiano Giancarlo Zema projetou um conjunto de mesas e cadeiras chamados de “Bright Woods”. Esses conjuntos foram criados em uma série limitada para o grupo Avanzini.

As mesas e cadeiras são feitas com madeira e resina, mas o diferencial são os LEDs integrados que trazem um tom futurista para os ambientes e ao mesmo muito charme e aconchego, já que os objetos podem ser usados com a luz do ambiente apagada.

Só eu ti ve a impressão que esse móveis lembram chocolates?

O todo poderoso do design Philippe Starck criou o sistema Cubi, um quarto/banheiro que esta gerando muita curiosidade e pode ser visitado nos hotéis da cadeia européia Qbic. Medindo 23 metros quadrados, a unidade tem um quarto, um banheiro e até mesmo luminárias.

Excelente design de interiores, este banheiro inspirado em bolhas de papel para embalagens. Esse processo detalhado é trabalho dos estudantes Elizabeth Boone, Adam Buente, Eric Brockmeyer e Kyle  Perry.

BITMAPS foi iniciado com o interesse de um cliente em um protótipo de desenho, e desenvolvido como um sistema barato de parede estampadas. Ele integra um design personalizado através de um molde repetível e integra múltiplas funções da sala. O projeto destina-se a criar uma textura limpa, mas complexa, que é envolvente à vista e ao toque, incentivada através de comutadores incorporados, compartimentos de armazenamento personalizado e aberturas para iluminação e ventilação de ar.

O Art.Lebedev Studio criou o conceito do relógio Reflectius. Suas características são realmente muito interessantes, pois são sessenta espelhos rotativos que refletem sucessivamente um feixe único de laser em ângulos precisos que formam os números. Sem contar que o design do relógio é bem legal.

O designer japonês Hiroyuki Tabuchi apresentou no CEATEC 2009 um protótipo de celular que imita a superfície em que é colocado. O designer nomeou o protótipo de Chamelephone.
Usando um monitor LSD indeterminado, se for deixado sobre uma mesa, o celular parece adotar a cor do material e se mistura quase perfeitamente com a superfície.
Mas se o aparelho se harmoniza com a superfície onde é colocado, então ele se torna invisível até mesmo para o dono, certo? Certo e errado, o Chamelephone realmente fica quase invisível para o próprio usuário, mas o designer pensou na hipótese de perderem o celular facilmente e portanto adicionou um ponto da marca em um canto do aparelho, com isso fica fácil de identificar o celular assim que você olha para ele.

Fonte: Japan Trends

O que você viu

agosto 2017
D S T Q Q S S
« jan    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Twitter

RSS Duas Perdidas

  • Instagram.me 05/04/2012
    Sobre a poesia que a gente vive. Tem muita gente xarope que fala mal do Instagram, das fotos que ficam todas iguais, que parecem antigas, que é pastiche e nanan. Falaram que o Photoshop acabaria com a verdade e sentimento da fotografia, e ele tá aí né minha gente! Pensar o cotidiano em fotografias, em […]
    duasperdidas

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Junte-se a 5 outros seguidores